Blog Top Society - Karla Cruz

Você sabe escolher uma boa cadeira para trabalhar? Confira estas dicas!

17/01/2022    Alex Ferrer

Seja no escritório, ou em casa, ficar muito tempo na mesma posição requer cadeiras de qualidade
img/topsocie_blog/7976_post_8457.jpg
 
Se teve uma coisa que mudou radicalmente com a pandemia foi a forma de trabalharmos. O home office deixou de ser uma opção para poucos “privilegiados” e passou a ser adotado pelas empresas mundo afora, muitas inclusive, mantendo este modelo mesmo depois da volta ao trabalho presencial.
Escritórios deixaram de existir, novas vagas remotas foram criadas, às pressas as pessoas improvisaram áreas de trabalho em casa e com isso veio um novo problema, comum a maioria das pessoas: a dor nas costas.
Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), dor nas costas é o problema de saúde mais comum entre os brasileiros e atinge mais de 16% da população ativa. Porém, durante a pandemia esse número aumentou, principalmente, como citamos, pela nova forma de trabalho.
Quem já trabalhou em escritório, ou passa muitas horas sentado sabe que, vira e mexe aquela dorzinha bate e não tem jeito, o negócio é levantar, caminhar, alongar e, em casos mais graves, usar de medicação, ou pedir afastamento. O assunto é sério!
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 80% dos adultos já enfrentaram ou enfrentarão, no mínimo, uma crise aguda de dor nas costas. Esse é um dos problemas que mais obriga pessoas no Brasil a se afastarem de suas funções.
Somente entre janeiro e julho de 2021, mais de 55 mil trabalhadores pediram afastamento do trabalho devido a problemas na coluna. De acordo com o Ministério do Trabalho, esta foi a segunda maior causa de licenças no ano passado, perdendo apenas para dispensas por Covid 19, que totalizaram no mesmo período mais de 68 mil casos. Em 2018, as dores na coluna ocupavam a quinta posição no ranking de afastamentos computados pelo Ministério do Trabalho.
Não estar na posição correta, ou seja, com a lombar encostada no apoio da cadeira e a coluna reta em um ângulo de 90º com as pernas, é um fator que se agrava com o passar dos dias até resultar em um desconforto que obriga a pessoa a buscar auxílio médico.
Para evitar isso, é importante que se busque um mobiliário ergonômico, como cadeiras que podem ser adaptadas ao tipo físico do usuário, mesas com altura correta e apoios para braços e pernas, por exemplo. Então, nada de improvisar horas de trabalho na cadeira da cozinha, certo?
As melhores cadeiras, sejam para home office, ou escritórios empresariais são, sem dúvida, as que oferecem conforto e resistência, mas algumas dúvidas podem surgir para quem deseja adquirir um dos diversos modelos do mercado.
Quem explica é a empresária Letícia Fermino, CEO da Fermino Concept, em Balneário Camboriú. Especialista em mobiliário corporativo de luxo, Letícia pontua que não se trata apenas de escolher a cadeira mais cara, ou mais barata, ou a mais bonita, mas sim aquela que se adapta às suas necessidades. “Conforto é fundamental, e isso é requisito para uma roupa nova, um colchão novo, um sofá; então imagina para passar horas sentado?”, enfatiza.
img/topsocie_blog/7976_post_180.jpg
Hugo Fermino, Presidente e Fundador da Fermino Concept acrescenta. “Um assento desconfortável atrapalha até no processo criativo de um profissional, pois desvia a atenção para o desconforto, ao invés do trabalho”.
Para ele, a melhor tática para aquisição de uma cadeira é o teste: observar qual se encaixa melhor com os músculos e o físico, o apoio dos braços, regular a altura e adequá-la à mesa de trabalho, ou seja, experimentar a sensação e conferir se terá conforto em horas de trabalho sentado ali.
Por isso, Letícia e Hugo listaram cinco cadeiras que fazem parte do mobiliário da loja e que aliam conforto e durabilidade.
 
Goal 102G, da Interstuhl
 
img/topsocie_blog/7976_post_13945.jpg
Com mais de 1 milhão de cadeiras vendidas em mais de 49 países, estas cadeiras aliam alta qualidade com preço competitivo. Seu sistema de regulagem atinge um alto nível de ergonomia e conforto em cadeiras operacionais, com possibilidades de ajustes tão variados quanto as pessoas que as usam. São estofadas e montadas no Brasil pela Bortolini, após um processo de qualificação e certificação aplicado por técnicos da fabricante alemã. A linha é composta por cadeiras giratórias, fixas e empilháveis, com encosto em tela ou com espuma, e diversas opções de acabamento.
 
Time, da Sittz
 
img/topsocie_blog/7976_post_13247.jpg
Uma opção com design contemporâneo e elegância em cada detalhe. Seu encosto em tela leve, versátil e ao mesmo tempo de alta resistência e performance, associa tecnologia ao conforto e bem-estar.
 
Airys, da Sittz
 
img/topsocie_blog/7976_post_13124.jpg
Seu design contemporâneo e versátil oferece diversas possibilidades de composição.
Esta cadeira aposta no conforto e ergonomia como favorecedores do relaxamento e bem-estar, mesmo em momentos de tensão.
 
Grid, da Sittz
 
img/topsocie_blog/7976_post_7680.jpg
Leveza é a palavra de ordem da Grid. O encosto em nylon, extremamente flexível, lhe confere o título de verdadeira líder de ergonomia.
 
PURE, da Intersthul
 
img/topsocie_blog/7976_post_241.jpg
Ao contrário de qualquer outra cadeira, a PURE foi desenvolvida inteiramente para pessoas com a mente ativa. Este modelo reinventou a tradicional "cadeira de escritório", oferecendo mais conforto e flexibilidade. Com materiais inovadores em sua composição, a PURE se molda ao usuário e aos seus movimentos sem exigir que façam ajustes demorados.
Compartilhe nas redes sociais:
Busque no Blog
Publicidade
Redes Sociais
Curta Nossa Página